O período de confinamento visto por Diretores de várias filiais do Grupo CEGOS em todo o mundo

Por o 16 Junho 2020

Após vários meses de confinamento provocado pela pandemia do COVID-19, os diretores de várias filiais do Grupo internacional CEGOS (Itália, Ásia-Pacífico, França, Alemanha, Suíça, Brasil, América Latina e Portugal) decidiram partilhar a sua visão sobre estes tempos invulgares e desafiantes – que ainda não foram superados, é certo, mas dos quais já temos muito de que nos podemos coletivamente orgulhar.

 

 

Considerados tempos “incertos”, “estranhos”, “desafiantes” ou mesmo “transformadores” e propensos à “aceleração” de negócios, estes últimos meses levaram organizações de todo o mundo a encarar os seus projetos de L&D de uma forma diferente, para fazer face a necessidades concretas de reskilling e upskilling dos seus colaboradores, que de um momento para outro se viram obrigados a trabalhar em condições radicalmente diferentes das que estavam habituados.

Neste contexto, alguns programas de formação e transformação organizacional notáveis foram implementados: em poucos dias, um fabricante de automóveis alemão transformou uma formação presencial num ambiente interativo de classe virtual; em Portugal, uma convenção internacional de vendas foi adaptada para um formato virtual e transmitida em direto para todo o mundo; e uma empresa italiana decidiu formar os seus colaboradores em Smart Working, tendo realizado 150 classes virtuais em apenas 2 meses.

Assista ao vídeo e descubra estes e outros projetos de L&D levados a cabo pelo Grupo Internacional CEGOS, saiba quais foram os tópicos de aprendizagem mais solicitados pelas organizações e não perca também a partilha de alguns episódios caricatos passados durante as muitas videochamadas realizadas ao longo deste período em trabalho remoto.

 

 

Quer saber como a CEGOC pode ajudar a sua organização a transformar percursos e projetos de aprendizagem ajustados às suas necessidades e ao contexto invulgar que vivemos?
Visite o nosso site e contacte-nos.

Como é que a pandemia e o período de confinamento afetou a sua estratégia de formação e desenvolvimento de competências? Que novos tópicos de aprendizagem se tornaram determinantes para fazer face a este “novo normal”? Há algum episódio caricato passado durante uma reunião à distância que gostaria de partilhar connosco? Deixe o seu comentário.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe