Como as tecnologias transumanistas convergentes vão mudar o mundo

Por o 1 Julho 2019

As pessoas tendem a subestimar a rapidez com que a tecnologia se está a desenvolver – mas é preciso lembrar que já existem humanos com implantes cerebrais, braços robóticos e modificação genética no seu corpo. O futuro também vai permitir exoesqueletos para portadores de deficiência, olhos biónicos que transmitem as redes sociais para o nosso cérebro e comprimidos inibidores do sono. Trata-se de um futuro extremamente radical, mas que promete chegar até nós ainda durante a próxima década.

Mas será que tudo isto é ético? Estaremos a interferir demasiado com o ser humano natural? O que vai acontecer ao conceito de ser humano que conhecemos hoje? Questões como estas são fundamentais e precisam de ser feitas.
 

 

E eu tenho passado a minha carreira profissional como transumanista a promover a evolução científica e as tecnologias radicais, e a tentar encontrar resposta para estas questões.

 
O meu primeiro contacto com o transumanismo chegou enquanto trabalhava como jornalista na National Geographic, em zonas de conflito. Durante esta experiência, vi a morte e o horror. Mais tarde, através de livros, de campanhas políticas e do ativismo, viajei pelos Estados Unidos da América e pelo mundo, na tentativa de promover a ciência e a tecnologia como a melhor alavanca para o desenvolvimento da humanidade.
 
O meu trabalho já chegou a centenas de milhões de pessoas e o transumanismo – a área da qual sou hoje porta-voz – disparou dos cem milhões de dólares para muitos biliões de dólares.
 
Com efeito, à medida que o transumanismo e a tecnologia radical crescem, uma coisa é certa: os seres humanos têm aqui uma oportunidade única de transformar os modelos de negócios para sempre, através da introdução e aplicação das inovações tecnológicas e científicas radicais.
 

E as empresas que não acompanharem o passo desta evolução correm o risco de ficar para trás.

 
Podemos estar a falar de veículos que se deslocam sem necessidade de motorista, drones que entregam mercadorias, robôs capazes de substituir pessoas em variadas tarefas, implantes que guardam criptomedas no corpo humano, inteligência artificial que utiliza tecnologia Blockchain, entre muitos outros exemplos.
 
Seja o que for que o futuro nos reserva, não há dúvida de que o transumanismo está cada vez mais perto.

A grande questão é: como é que vamos lidar com isso?

 

 
Para ajudar a debater o tema deste artigo, Zoltan Istvan sobe ao palco do Business Transformation Summit no próximo dia 31 de outubro, na LxFactory. O transumanista vai apresentar o tema: “Superhuman – How Converging Transhumanist Technologies will Change Everything”. Saiba mais aqui.

Para saber mais sobre este tema, recomendamos a formação CEGOC Transformação digital da empresa

/5 - Voir tous les avis

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe