A arte de comunicar II – “O que está na minha mente, consigo comunicar e influenciar”

Por o 6 Setembro 2018

Olá,

No último artigo apresentei uma pequena fórmula para podermos comunicar melhor, baseada em perguntas que fazemos antes da comunicação: (Quê? | Quem? | Quando? | Porquê? | Como?).

 

 

A comunicação, seja ela verbal, corporal ou escrita é cada vez mais importante a partir do momento que nos relacionamos com outros, e aqui estamos todos em pé de igualdade, nenhum de nós vive sozinho no mundo!

O discurso deve estar sempre orientado para uso de palavras motivadoras e frases que orientem a nossa mente para o “encanto”, para o sim, para o nosso objetivo principal! Para obter o “sim” principal temos que reunir vários “sim” ao longo da comunicação.

 

Na minha experiência (QQQPC) enquanto comunicador uso várias técnicas:

  • A minha primeira preocupação é conhecer o meu público alvo (quem), o que eles gostam, o que eles sabem, o que lhes desperta interesse, o que esperam. É, também, importante perceber o que existe em comum para que ajude a captar atenção.

 

  • O que vou dizer (o quê) é sempre o mais importante, por isso tenho que dominar perfeitamente os conteúdos, ficando bastante claro na minha mente e assim facilita o discurso. Conhecer os pequenos detalhes do tema a abordar, para que consiga destacar tudo o que seja importante para o recetor da mensagem.

 

Mensagem só faz sentido quando sentida pelo recetor!

  • Devemos definir vários quando para as mensagens importantes que queremos passar.
    As mensagens importantes a reter nunca devem passar de três / quatro e devem ser claras, com palavras simples e frases curtas.
    Devemos estudar quando pretendemos ter reações, e qual o tipo das mesmas? Por exemplo, nos concertos de música existem 3 momentos que as bandas exploram:

    • 1º inicio forte para animar e despertar o interesse de todos
    • 2º a meio do concerto passam músicas para mostrar álbuns novos ou então mostrar músicas menos conhecidas
    • 3º no final procuram sempre a maior apoteose possível.

 

  • O “porquê” está logo na base de tudo e é com ele que encontramos os principais argumentos. “porque é importante?”; “porque devo fazer?”; “porque é bom para o outro?”. Procura sempre o teu real porquê, quando o conseguires, vais comunicar muito melhor!

 

  • O “Como” são as ações que fazemos para que a mensagem seja recebida da melhor forma.
    Para ajudar devemos usar palavras de ordem com verbos de ação, exemplo: levantar braço, abrir as mãos, fazer pergunta, bater palmas… ter sempre verbos que me empurrem para a ação.

 

Fazer diferente é um passo enorme para obter resultados diferentes.

As frases e palavras escolhidas são fundamentais para o sucesso da comunicação, ser positivo na abordagem, evitar questões com palavras negativas (não, péssimo,…). Capitalizar as vantagens da mensagem mesmo quando ela é menos positiva. Enquadrar a mensagem para o que pretendemos de bom.

 

Se os nossos resultados estão abaixo, a nossa mensagem passa para o que temos de fazer para conseguir superar o desafio, focar a mensagem nas ações que devemos fazer para melhorar.

 

Foco sempre no que se controla e no que se pode fazer diferente para melhorar.

 

Para ter sucesso pensa sempre… como é que eu me sinto quando tenho sucesso?

Depois… coloca sempre essa imagem na tua cabeça… vais adorar a sensação.

 


No próximo artigo vou abordar o CHA e como é que, com Conhecimento, Habilidade e Atitude a mensagem pode ser comunicada ainda de forma mais competente, hábil e carregada de atitude.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Avatar

Ricardo Francisco Desde 2 anos

Excelente artigo mais uma vez! Senti-me e vou utilizar a estratégia! Grato mais uma vez Nuno. Abraço.

Resposta
Avatar

Paulo Vieira da Silva Desde 2 anos

Muito bom! Uma mensagem positiva atrai sempre resultados positivos!

Resposta
Avatar

sandra santos Desde 2 anos

Eficaz ! Gostei muito

Resposta
Avatar

Claudio Silva Desde 2 anos

Gostei do artigo,obrigado Nuno, realmente na nossa vida empresarial a comunicação é realmente o que faz a diferença, nós à já alguns anos que nos dedicamos a comunicação digital, e cada vez mais o desafio que temos é conseguir a atenção das pessoas certas para os nossos clientes, uma das grandes dificuldades que temos é fazer as pessoas lerem!! A tecnologia tem se desenvolvido tanto para a área dos facilitismos com a sombra do ( intuitivo) que se não conseguirmos passar uma mensagem por meio de botões e trilhos automáticos sem que a pessoa possa ter escolha, não conseguimos atingir o objectivo na conversão, parece que só funciona como ratos em labirintos, gostava de ideia para alterar isso será que tens alguma ideia para me passar!

Resposta
Nuno Jerónimo

Nuno Jerónimo Desde 2 anos

Obrigado Ricardo. Abraços. Em breve novo artigo e provavelmente uma palestra

Resposta
Nuno Jerónimo

Nuno Jerónimo Desde 2 anos

Olá Claudio. Muito verdade o desafio de conseguir dar resposta num mundo cada vez mais digital e menos pessoal é um inigma.

Na mensagem digital desafio-te a te colocarem sempre na visão do receptor e não do emissor. Não te foques no que achas que é importante escrever ou mostrar. Foco essencial no que realmente os outros querem e no que é importante eles lerem e o que ganham com isso.
Mensagem completamente orientada para o receptor. O erro está em querer mostrar tudo porque queremos mostrar as vantagens do produto. Mostra primeiro o que ganham se tivessem esse produto. E essencialmente coloca-te na posição de leitor.

Resposta
    Nuno Jerónimo

    Nuno Jerónimo Desde 2 anos

    Cláudio. Ajudou?

Nuno Jerónimo

Nuno Jerónimo Desde 2 anos

Obrigado Paulo. Abracos

Resposta
Avatar

Pedro Laires Desde 2 anos

Grande artigo, simples e “motivador”! Parabéns Nuno! Abraço

Resposta
    Nuno Jerónimo

    Nuno Jerónimo Desde 2 anos

    Obrigado Pedro. Está o próximo na calha.

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe