A coragem e o céu estrelado

Por o 14 Maio 2018

Hoje venho falar-vos de Coragem. Durante a minha carreira profissional e até pessoal, sempre procurei aceitar as experiências que me eram proporcionadas, mesmo aquelas que depois se tornaram “lições duras para vida”. Lembro-me como se fosse hoje quando entrei na Deloitte e na primeira semana de trabalho, tive uma reunião em Madrid para saber como iria implementar o processo de avaliação de desempenho em Portugal. Eu, acabadinha de sair da faculdade, sem nunca ter apanhado um avião na vida (sim, é verdade!), sem saber exatamente o que ou como o dizer, … fui na mesma! Lembro-me de voltar para casa num misto de sonho (uau) com realidade (e agora?). 

 

 

Existem oportunidades na nossa vida que são únicas e esta foi uma delas entre tantas que tive, mas observo muitas vezes os que me rodeiam a não as aproveitarem. Não, não vos vou aborrecer com mais discursos de mindfullness, psicologia positiva, nem de coaching. O que falo é de coragem, coragem para sonhar, para planear, para fazer e refazer.

 

É para mim uma qualidade que está tão desvalorizada nos dias que correm.  Coragem é confiança, é amor (por si, pelo outro), ao passo que cobardia é falta de ambos. São tantas as pessoas que não vêem o seu próprio valor, recebam a sua própria “luz” e pior, do que pode acontecer se “brilharem”. Deixam-se tomar pelo medo, vergonha, ansiedade e inércia. Arranjam desculpas para as situações, acomodam-se e deixam-se ir na “corrente”.  Encontro muitos que não vivem as suas vidas como eles querem, mas como alguém definiu para eles. Outros guiados pela posição que tem, consideram que não é próprio tornar a vida que têm em “SUA”. E outros que esperam que alguém os leve pela mão. Também observo muitos que querem ter mais e mais, mas não se esforçam, não estudam e na hora da decisão, se aborrecem porque a escolha não recaiu neles. Se queremos mais, temos de nos esforçar e fazer o caminho (muitas vezes, duro e difícil) para lá chegar… lamento, mas não há atalhos na vida! Não podemos almejar alcançar as estrelas, se continuamos presos na terra. Temos de querer mesmo e reconhecer que somos merecedores de melhor!

 

Existe uma historia bíblica que sempre me intrigou e que fala de uma coragem autêntica (muitos dirão de loucura): David e o gigante Golias. David tinha 15 anos quando decidiu lutar contra o gigante Golias (inimigo filisteu que lutava contra o exército de Israel). Ao ir ao encontro com o gigante, David foi gozado e todos sabiam que ele não teria qualquer hipótese, mas ele tinha confiança. E essa confiança foi tão grande, que superou o medo, o gozo (do gigante e das tropas israelitas), a descrença e a inveja. Bastou uma pedra na cabeça para que o gigante fosse derrubado e caísse. Basta uma oportunidade para mudarmos o rumo da nossa historia.  Mas temos de estar preparados! David era pastor de ovelhas e treinava com a fisga nos seus tempos livres, enfrentou um urso e leão quando cuidava do rebanho. Ele estava preparado e venceu! E isso fez com ele se tornasse rei de Israel! A coragem mudou a sua vida!

 

Será que nos preparamos para as oportunidades? Será que as reconhecemos? E quando as reconhecemos, será que fugimos perante a oportunidade/“Gigante”ou vamos em frente? Será que chamamos outro, pois o nosso tempo já passou?

 

Que possamos ser corajosos e almejar brilhar cada vez mais! Há espaço para todos e, vão concordar comigo, um céu estrelado é ou não é simplesmente maravilhoso!?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nelson Viegas Desde 2 meses

Muito bem! Excelente texto para nos ajudar os gigantes da e na nossa vida!

Resposta

Jane silv Desde 2 meses

Simplesmente fantástico …muito real e verdadeiro….

Resposta
Rita

Rita Desde 2 meses

@nelson: muito obrigada! Fico contente que lhe tenha sido útil!

Resposta
Rita

Rita Desde 2 meses

@jane: olá Jane! Fico muito contente que tenha gostado! Um bjo

Resposta

Cristiana Vizeu Pinheiro Vaz Osório Desde 2 meses

É este tipo de discurso que nos motiva, quando o medo começa a sentir-se. Parabéns pelo texto. Fantástico!

Resposta
Rita

Rita Desde 2 meses

@Cristiana: olá Cristiana. Que bom que este texto lhe fez sentido! Muito obrigada pela nota!

Resposta

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe