Está preparado para gerir a incerteza?

Por o 6 Setembro 2016

Será que a sua empresa percebe as implicações do Planeamento por Cenários e estará preparada para gerir a incerteza? Veja, neste artigo algumas das vantagens dos exercícios de Planeamento por Cenários, que podem ajudar nas decisões estratégicas das empresas.

Planeamento por Cenários e gestão da incerteza

Colocar questões de longo prazo para agir no presente

Uma das vantagens dos exercícios de Planeamento por Cenários é fomentarem a colocação de questões de longo prazo que funcionam como estímulos poderosos à ação no presente. Mais ainda, promovem a sensibilidade estratégica das organizações e dos seus decisores a possíveis desenvolvimentos estratégicos futuros, muitos deles com um elevado grau de incerteza. Por exemplo, será que percebe as implicações e estará a sua organização preparada para:

  • Grandes flutuações cambiais (como o dólar muito forte) ou disrupções macroeconómicas similares?
  • Enfrentar um processo global de descarbonização com as respetivas implicações regulatórias e fiscais?
  • As futuras transformações demográficas, incluindo os riscos e as oportunidades associados às expetativas das novas gerações ou às necessidades das seniores?
  • A competição global por talentos?
  • A concorrência global pela atração de investimento?
  • Os impactos de grandes disrupções geoeconómicas, como uma eventual interrupção do crescimento económico exponencial da China ou uma nova vaga de instabilidade geopolítica provocada, seja por uma nova postura dos EUA relativamente ao seu papel internacional ou pela desintegração política e económica na Europa no seguimento do “Brexit”?
  • As alterações que estão a ocorrer no mercado de trabalho?
  • A evolução do papel do Estado?
  • O potencial disruptivo de tecnologias como a impressão 3-D, a realidade virtual, a inteligência artificial, a nanotecnologia, o big data, os materiais inteligentes ou a biotecnologia?
  • Capturar vantagens baseadas em micro‑tendências como o “cocooning”, a “rental economy” ou o “quantified self”?

 

Planeamento por Cenários: ativação de uma capacidade de decisão mais consciente

Ao focarem a atenção nas incertezas cruciais que cada organização enfrenta e na compreensão das suas causas mais profundas, o Planeamento por Cenários ativa nas organizações uma capacidade de decisão mais consciente e alinhada com a realidade do respetivo contexto estratégico, sem omitir questões difíceis, questionando ideias feitas e clarificando, através da sua explicitação, os diferentes pressupostos de partida.

 

Planeamento por Cenários: clarificação de pontos de vista diferentes

Mais do que uma análise consensual das incertezas, tendências e disrupções passíveis de afetar o futuro de uma determinada organização, o Planeamento por Cenários visa a clarificação de possíveis diferentes pontos de vista no que toca à interpretação da informação disponível, à evolução das variáveis‑chave e à forma como a organização se pode situar face a estas evoluções. Estas diferenças são exploradas em profundidade em cada um dos cenários desenvolvidos, ultrapassando as limitações e os riscos subjacentes a visões únicas sobre o futuro. Até porque, felizmente, esse futuro é plural e aberto (e pelo menos uma parte dele depende de “nós”).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe